governo



TEATRO SOLIDÁRIO

DOA ALIMENTOS PARA CASA DE REPOUSO EM ROLÂNDIA

Idosos do Maanain com a equipe da secretaria de Cultura e alunos das oficinas de teatro

A Secretaria de Cultura da Prefeitura de Rolândia doou na tarde desta terça-feira (21), por meio do projeto teatro Solidário, uma grande quantidade de alimentos não perecíveis ao Lar de Repouso Maanain na cidade. As doações foram arrecadadas durante as apresentações teatrais dos alunos das oficinas de teatro.

Foram três finais de semana de espetáculos no Centro Cultural Nanuk, onde o grande público, apresentava como o ingresso, um quilo de alimento não perecível. Uma parte da arrecadação de centenas de quilos de alimentos foi para as famílias “sem-teto” da cidade e a outra parte doada ao Maanain.

Para o diretor das peças apresentadas Junior Romanini a ação de receber alimentos em troca do ingresso para os espetáculos é muito interessante uma vez que os alunos não são profissionais e a ação desencadeia em outra que é a doação.

O enfermeiro Elmir Carlos, que faz parte da direção do local, recebeu a doação na sede do lar. Ele agradeceu a ação e disse que toda ajuda é bem vinda. “Só temos a agradecer esta ajuda. A entidade é filantrópica e estes alimentos vão muito”, explicou ele.

O Lar Maanain de Rolândia atende hoje a 38 idosos nos períodos matutino, vespertino e noturno. Segundo a coordenação, o local sempre precisa de alimentos não perecíveis, produtos de higiene e fraldas geriátricas.

Os interessados em realizar uma doação podem fazer uma visita ao local na Rua Europa, 1144, centro, ou ainda entrar em contato pelo telefone (43) 3256 3103.

ASSESSORIA DE IMPRENSA DA PREFEITURA DE ROLÂNDIA

Ney Volante

Assessor de Imprensa

3255 8664 – 8406 0476

ney@rolandia.pr.gov.br

djneyjornalista@hotmail.com

Anúncios

NUNCA SE APLAUDIU TANTO EM ROLÂNDIA!


“Paraná Caminhos da História e da Arte”.

Em um evento belíssimo na última quarta-feira (18), o Museu Municipal, a cidade de Rolândia será a sede da exposição “Paraná Caminhos da História e da Arte”. O projeto, que é uma parceria entre a secretaria de Estado da Cultura e Junta Comercial do Paraná, fica em Rolândia até o dia 10 de setembro. São 28 obras de artistas paranaenses e mais 100 peças históricas do estado. A obra mais antiga é um quadro denominado Queima de Marte, de 1902, pintado por Alfredo Andersen, norueguês que esteve no Paraná no final do século 19. Com as presenças ilustres da secretaria de Cultura do Paraná Vera Mussi Augusto, do Presidente da Junta Comercial do Estado Julio Maito e ainda do prefeito de Rolândia , sua vice Sabine Giesen e a secretária de Cultura e Turismo de Rolândia Maria Luiza Muller, o evento traz achados arqueológicos e resultados de estudos que revelam como viviam os primeiros habitantes, antes da vinda dos europeus para a América. A secretaria Vera Mussi, que foi homenageada na ocasião pelas colônias alemã, italiana, árabe e portuguesa, se mostrou entusiasmada com a exposição em Rolândia. “É muito bom estar no interior do estado do Paraná. Fui muito bem recebida pela cidade e espero que a exposição proporcione momentos de verdadeira magia aos moradores”, afirmou a secretária. O prefeito convidou a todos de Rolândia e região para prestigiarem a exposição. “É com muito orgulho que Rolândia recebe esta tão importante mostra de arte. Tenho certeza que os rolandenses apreciarão muito as obras expostas no Museu Municipal”, declarou o prefeito. Apresentações musicais ao vivo das cantoras Karina Branco de Rolândia e Alexandra Durello Banache de Londrina e do coral Roland Singt abrilhantaram o evento. O projeto “Paraná – caminhos da história e da arte” é uma exposição de cunho didático, que busca divulgar, promover e valorizar o patrimônio histórico e cultural do Paraná, proporcionando ao público conhecer sua história, suas raízes e cultura. PRESENÇAS -Também estiveram presentes ao evento a coordenadora da região Metropolitana de Londrina Elza Correia, o deputado estadual Waldyr Pugliesi, o Coronel Rubens Guimarães, o presidente da ACIR João Roberto Mungo, a diretora Geral da Secretaria de Cultura do Estado Sonia Amamoto Shigueoka, Roseli Bassler diretora do Museu Alfredo Andersen e coordenadora do projeto, o presidente de partido local Waldemar Moraes e o relator da Junta de Rolândia José Luiz Anselmo. SERVIÇO –O Museu municipal de Rolândia está aberto de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, na Rua Duque de Caxias, 444. Mais informações e agendamento de visitas pelo telefone (43) 3255 5516.

Fonte:  http://www.rolandia.pr.gov.br


Rolândia recebe Mostra “Paraná – Caminhos da Hisstória de da Arte

De 18 de Setembro à 10 de agosto de 2010


A Secretaria de Cultura e Turismo de Rolândia convida todos e todas à prestigiar a Mostra ” Paraná Caminhos da História e da Arte”
18 de agosto de 2010 – 19h45
Museu Municipal de Rolândia
Rua Duque de Caxias, 444 – Centro.

O evento contará com a ilustre presença da Secretária de Estado da Cultura do Paraná Vera Mussi e autoridades locais.

Promoção:
Governo do Paraná
Secretaria de Estado da Cultura
Junta Comercial do Paraná

Parceria:
Prefeitura de Rolândia
“Você é quem faz a cidade! ”

COMO CHEGAR


Secretaria de Educação de Rolândia  realiza Conferência do Plano Municipal de Educação

Acontece nos dias 13 e 14 de Julho (hoje e amanhão)  a Conferência do Planno Muncipal de Educação de Rolândia. No evento organizado pela Secretaria Municipal de Educação, o poder público, gestores, professores, funcionários e comunidade escolar em geral terão a oportunidade de participar da construção deste plano, exercendo assim nosso papel dentro de uma Gestão Democrática e participativa um dos princípios básicos da educação para os dias de hoje.

A participação de toda rede municipal de ensino é de suma importância neste momento onde discutiremos ações e planos para melhoria da educação de Rolândia para os próximos 10 anos, pois para atingirmos índices melhores na educação municipal nossa meta deve ser a de trabalharmos em conjunto para uma escola pública onde acesso, permanência e qualidade sejam indissociáveis na busca de uma educação melhor para todos.

Programação:

Local: Centro Comunitário João de Deus

Dia 13/07/2010 – 19: 00 horas (toda comunidade escolar). Palestra com Dr. José  Dorival Perez

Dia 14/07/2010 – 8:00 horas (delegados inscritos)


 OFICINA DE TÉCNICA VOCAL

Vários Rolandenses participaram esta semana de uma oficina gratuita de técnica vocal. A oficina aconteceu no teatro Nanuk, nos períodos manhã, tarde e noite foi ministrada pela professora Chiris através da Secretaria Estadual de Cultura.

Pessoas das mais variadas idades e estilos tiveram o privilégio de receber os ensinamentos técnicos de uma profissional altamente qualificada. Chiris que, com muita simpatia e dedicação encantou aos alunos e todos/as da Secretaria de Cultura se disse surpresa com a quantidade de “talentos’ que Rolândia possui.

Vamos continuar trabalhando para conseguir trazer cada vez mais oportunidades gratuitas para os filhos de nossa Rolândia que aman a cultura.


Ong Soame recebe projeto Murialdo

Nesta quarta-feira 28, a ONG Soame 2 recebeu  a visita de educandos do projeto “Murialdo” de Londrina que pintaram junto com as crianças um lindo mural. A pintura foi embalada pelo som do berimbal na tradicional roda de capoeira da Soame.

A visita é a primeira de muitas que acontecerão, a idéia é grafitar todos os muros e paredes da Soame que ficarão muito coloridos.

O Murialdo é um órgãos executores de Londrina  das medidas socioeducativas de meio aberto, Prestação de Serviço à Comunidade e Liberdade Assistida, previstas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) nos artigos 112, 117. e 118.

São atendidos pelo Murialdo, adolescentes entre 12 e 18 anos (excepcionalmente até os 21 anos) que já foram sentenciados e que receberam as medidas citadas acima.

O termo Medida socioeducativa é o nome estabelecido no ECA para a sanção que um adolescente recebe no caso de cometer algum ato infracional. Esta lei estabelece seis medidas possíveis de serem aplicadas aos adolescentes, são elas:
1.    Advertência;
2.    Obrigação de Reparar o dano;

3.    Prestação de Serviços à Comunidade;

4.    Liberdade Assistida;

5.    Semiberdade;
6.    Internação.

A execução das medidas de advertência e obrigação de reparar o dano fica a cargo do Juizado da Vara da Infância e Juventude, pois elas não dependem de um programa específico, o próprio juiz ao optar por aplicá-las já as executa. As medidas de Prestação de Serviço à Comunidade e Liberdade Assistida são de responsabilidade do município que em Londrina acontecem em parceria com a Epesmel, e a Semiliberdade e a Internação são de responsabilidade do Estado.
Para que este serviço aconteça a Epesmel mantêm convênios com a Secretaria Municipal de Assistência Social e com o Governo do Estado, através do Programa Liberdade-Cidadã, antigo FIA.

Atualmente o Programa conta com uma equipe técnica formada por: 01 Coordenador; 04 Assistentes Sociais; 02 Psicólogas; 03 Estagiários de Serviço Social; 30 Agentes Comunitários; 03 Oficineiros; 01 Auxiliar Administrativo; 01 Auxiliar de Serviços Gerais; 01 Educador.

Todo o trabalho é desenvolvido tendo como foco o adolescente e sua família, na perspectiva do protagonismo juvenil. Os principais objetivos do Murialdo são:
Ø  Criar condições para estagnar o comprometimento do adolescente com a prática de ato infracional, através de uma ação socioeducativa, efetivada pelo acompanhamento, orientação e auxílio realizados pela equipe técnica e por agente comunitário;

Ø  Garantir sua permanência, retorno ou acesso à escola e freqüência a cursos de formação profissional e preparação para o trabalho;

Ø  Comprometer a família e a comunidade no processo educacional do adolescente;
Ø  Auxiliar o adolescente na busca dos instrumentos indispensáveis ao pleno exercício da cidadania;

Ø  Despertar a necessidade de respeito às normas sociais vigentes;

Ø  Favorecer ao adolescente a participação e reflexão sobre aspectos pertinentes ao período da adolescência como: identidade, integração, sexualidade, cidadania, projeto de vida, entre outros temas;

Ø  Auxiliar o adolescente a se reconhecer enquanto agente de sua própria história, sujeito de direitos e de deveres;

Ø  Oportunizar aos adolescentes a inclusão em cursos semi e profissionalizantes.

Para alcançar os objetivos descritos acima o Projeto conta com ações com o adolescente:
Triagem inicial para avaliação social e agendamento da interpretação de medida;
Grupos de Liberdade Assistida divididos em: 1ª passagem; Reflexivo e Grupo por Região;

Grupos de Prestação de Serviço à Comunidade que atualmente trabalha com as vertentes do Hip Hop.

Na PSC os grupos são divididos a partir da triagem com os adolescentes, que podem optar por qual vertente do Hip Hop que tiver afinidade;

Atendimento Psicológico;

Elaboração do Plano Personalizado de Atendimento;

Visitas domiciliares;

Encaminhamento para a rede de serviço do município a partir das necessidades apresentadas pelo adolescente;

Acompanhamento de forma descentralizada.

ações específicas com as famílias, sendo elas:

Interpretação de medida; Grupos de Pais;

Atendimento Psicológico; Visitas domiciliares;

Encaminhamento para rede de serviço do município, conforme a necessidade da família;

Atendimento descentralizado através dos agentes comunitários;
Grupos de família descentralizado em parceria com os demais serviços de média complexidade do município que atendem famílias em comum;
Geração de renda.

Dentre este ról de ações não podemos deixar de destacar duas muito significativas: o trabalho desenvolvido pelos 30 agentes comunitários e a Geração de Renda.

Os agentes comunitários são pessoas voluntárias recrutadas e capacitadas pela equipe técnica, que acompanham dois adolescentes cada um realizando uma visita semanal na casa dos adolescentes acompanhados. Este trabalho trás muito resultado para o adolescente e sua família, pois o aproxima mais do projeto e auxilia no rompimento com a prática de atos infracionais.
A Geração de Renda é um grupo formado por mães e/ou responsáveis dos adolescentes atendidos, é direcionado por uma técnica e conta com o auxilio de uma oficineira que capacita estas mães para o desenvolvimento de trabalhos manuais com biscuit e materiais em mdf.

Este Grupo além de visar a geração de renda, possibilita as participantes um momento de trocas de experiências, atividades ocupacionais para o desenvolvimento de novas habilidades que possibilitem a melhoria da auto-estima e/ou geração de renda.

FONTE:http://www.epesmel.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=20&Itemid=43&lang=pt

Próxima Página »