CORTEJO BAQUICO NA PRAÇA EM ROLÂNDIA

Diferente, estranho, curioso. Os comentários que se pode ouvir dos espectadores presentes na Praça Castelo Branco no ultimo sábado (10) sobre a peça “Cortejo Báquico” revelam o quanto o público rolandense não tinha contato com este tipo de espetáculo. Para quem nunca viu pode parecer estranho, mas mesmo assim é admirável por ser exatamente algo novo em suas vidas culturais. Para quem já conhece este mundo dramatúrgico, um excelente programa.

O fato é que pessoas de todas as idades e classes sociais pararam um pouquinho para ver o que faziam aquelas pessoas “estranhas” no meio da praça. Quem sabia do evento estava lá na hora marcada, e aqueles que foram pegos de surpresa passseando ou trabalhando se aproximaram ou mesmo de longe acompanharam atentos à encenação.

Sem entender direito o que diziam os atores o público acompanhou literalmente o cortejo que começou em um canto da praça seguiu para o espaço aberto perto da fonte- onde o texto proferido casava exatamente com o cenário “… o sol ainda está alto…”-e terminou sob a sombra da frondosa Seringueira.

Todos aplaudiram, mesmo aqueles que não entenderam nada, aplaudiram emocionados. Afinal, “arte não precisa entender, apenas sentir”.

Arte na praça, na rua no meio do povo. Uma forma de levar um universo desconhecido a quem nunca teve oportunidade. Mais um pioneirismo da Secretaria de Cultura e Turismo de Rolândia.


NÃO PERCAM